Bastão ou cursiva?

Um assunto que vem gerando polêmica e está sempre presente no meio pedagógico, é a questão de que tipo de letra usar para alfabetizar.
Por um lado afirma-se que o mais indicado para o início do processo é ensinar a letra tipo bastão é mais fácil para o aluno e para o professor também. Mas por outro lado o processo de transição da bastão para a cursiva torna-se muito mais lento, muitos professores afirmam também ser um perda de tempo.
Segundo ferreiro, (apud nova escola, 1996, p. 11) começar a alfabetização com letra bastão é uma tentativa de respeitar a seqüência do desenvolvimento visual e motor da criança. Porém todos os alunos tem capacidade de aprender a letra cursiva, apesar da letra bastão ser encontrada com mais freqüência, é com a cursiva que o aluno vai escrever a vida inteira. Veja os depoimentos abaixo:
"Na minha escola a professora ensinou a escrever com a letra bastão desde o jardim, hoje com 14 anos, estou no 9º ano e ainda tenho dificuldades motoras para escrever a cursiva, passei por quatro escolas diferentes, e em todas elas ouvia os professores dizer que eu deveria escrever com letra cursiva."

Mariana Rios, aluna de Escola Pública na Bahia




A letra bastão ou de fôrma maiúscula, cujas formas são mais simples, oferecem maior facilidade no traçado de crianças menores que ainda não desenvolveram a coordenação motora fina para a escrita. É mais indicada para letrar os alunos porque aparece em embalagens, livros, teclas do computador, jornais, revistas, ônibus, placas de rua, cartazes e em muitos outros lugares. É parte da vida cotidiana da criança e é reconhecida facilmente. A escrita é mais lenta do que a cursiva pelo movimento de se tirar o lápis do papel repetidas vezes. A criança pode ter dificuldades em passar para a cursiva depois.
A letra cursiva tem o traçado mais difícil e aparece só em bilhetes, cartas, nos cadernos dos colegas ou no quadro usada pela professora. Ajuda a criança a distinguir palavras reconhecendo-as separadas. É mais rápida pois o traço é contínuo. Quem a aprende tem mais facilidade para traçar a letra bastão, porém pode atrasar o ensino da escrita e da leitura, por exigir mais das crianças.
Como podem observar os dois tipos de letra trazem benefícios e dificuldades. Há professores que usam uma ou outra e os que usam as duas juntas. Particularmente prefiro utilizar as duas, porém a bastão mais para reconhecer e ler, na escrita, uso a cursiva desde o início, e não tive nenhuma dificuldade na transição, nem os aluno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário