A Escola dos meus sonhos - Mensagem

A escola dos meus sonhos não é a maior do mundo, edificada no centro de um bosque verdejante, com pássaros encantadores, riachos de águas cristalinas...


nem de paredes com matizes, com desenhos fascinantes... um gigantesco parque de diversões para brincar com os meus colegas na hora do recreio...



A escola dos meus sonhos não é abarrotada de computadores com jogos emocionantes, equipada com um moderno laboratório de pesquisa... nem um ambiente onde eu tenha liberdade para fazer o que quero ou estudar somente quando sentir vontade.



A escola dos meus sonhos é bem grande, tão grande que atinge a dimensão das minhas curiosidades, os moldes das minhas necessidades de crescer...



A escola dos meus sonhos... é um espaço acolhedor, onde eu me sinto bem em estar, sou recebido com carinho, respeitado como cidadão... uma escola que me ajuda a dar asas ao meu desejo de aprender, que proporciona condições para desenvolver o meu potencial e oportunidades para expor minhas ideias... para aprender errando, discutindo... para encontrar nos estudos a estrutura para evoluir, ser alguém, ter o meu lugar na sociedade, no mundo...



A escola dos meus sonhos não tem muralhas com cerca elétrica, alarmes, câmeras, janelas com grades, professor de disciplina para me monitorar nos intervalos, docentes estressados... A escola dos meus sonhos... não tem gestor ditador nem aplica conteúdos que não me ajudarão no meu crescimento humano.



A escola dos meus sonhos... retém valores necessários à formação do cidadão crítico, do profissional atuante e não é uma instituição que me trata como robô com manual de instruções para me encaixilhar nos protótipos de uma sociedade deformada, carente de denodos e desprovida de princípios.



A escola dos meus sonhos... não me proporciona diversão, mas me dá regozijo por fazer parte do seu quadro, e esse quadro é complementado por professores que cumprem as suas funções de compromissados com a Educação, por gestores que exigem que os conteúdos aplicados transformem informações em conhecimentos; esses teores servem de base, de referência para me proporcionar um futuro promissor.



O despertador dos fatos dispara, é hora de cair na real e, acordado, com os olhos bem abertos, vejo que a escola dos meus sonhos é um mito simplesmente, um devaneio daqueles que acreditam que aplicações financeiras e força política conseguem edificar a escola ideal.



Essa utopia pode até mudar de tom, de cor, de formato... se aqueles que fazem Educação decidirem amenizar o clima de tensão e fizerem da escola um ambiente de inclusão, de formação de cidadãos através da aplicação de conteúdos que exalem valores e princípios.



A escola que temos é um terrível pesadelo para o sistema de ensino: violência, descaso... repúdio. A escola que deveria proporcionar bons sonhos está se convertendo num marasmo para muitos, pois lutas sanguinárias estão se tornando rotina; desrespeito, abusos impostos pelos dominantes são cada vez maiores. Já os investimentos para a melhoria no salário dos professores, as capacitações, os fomentos de programas, a adequação dos prédios têm um progresso lento, sustentando um dos mais baixos índices das Américas, pois, cada vez mais, a escola se distancia do objetivo de proporcionar uma educação transformadora.



Mas o sistema sonha, sonha... sonha tanto que chega ao delírio de entrar em cadeia nacional para mostrar suas peripécias e dizer que a Educação “vai bem, muito obrigado!”.

Infelizmente, a nossa educação é avaliada pelas cifras investidas, e não por meio de dados que salientam avanços.


Nildo Laje

Linhas pedagógicas

Antes de escolher uma escola para seu filho, conheça as linhas pedagógicas:

Tradicional


......A linha tradicional de ensino alastrou-se no século XVIII, a partir do Iluminismo, e tinha por objetivo universalizar o acesso do indivíduo ao conhecimento. Foi considerada não-crítica e ultrapassada nas décadas de 60 e 70, mas ainda tem muita importância para os educadores. Seus defensores enfatizam que não há como formar um aluno crítico e questionador sem uma base sólida de informação.

......As escolas que seguem esta linha pedagógica privilegiam a transmissão do conteúdo. O professor, cuja função é transmitir conhecimento e informações para os alunos, é o guia do processo educativo. Escolas que seguem esse modelo tendem a ser rígidas em relação à disciplina.

......O sistema de avaliação das escolas tradicionais mede a quantidade de informação absorvida pelo aluno. Essas escolas tendem a prepará-los para o vestibular desde o início do currículo escolar.



Construtivista

......A teoria de aprendizagem, desenvolvida pelo filósofo Jean Piaget (1896-1980), propõe que o conhecimento resulta da interação de uma inteligência sensório-motora com o ambiente. O estudo demonstrou que uma criança aprende espontaneamente, organizando os dados do exterior a partir dos quais vai construindo seu conhecimento, não é um “ser” moldado pelo professor.

......Noções como proporção, quantidade, causalidade, volume e outras, surgem da própria interação da criança com o meio em que vive. Uma aluna de Piaget, Emilia Ferrero, ampliou a teoria para o campo da leitura e da escrita e concluiu que a criança pode se alfabetizar sozinha, desde que esteja em ambiente que estimule o contato com letras e textos.

......Essa teoria de aprendizagem chegou ao Brasil na década de 70, quando foram criadas algumas escolas experimentais ou alternativas. Hoje já existem várias escolas utilizando este método. A proposta dá prioridade aos conhecimentos que a criança traz consigo, buscando fazer com que esses saberes sejam aprofundados, reconstruídos em diferentes momentos e de diversas formas.

......Mais do que uma linha pedagógica, o construtivismo é uma teoria psicológica que busca explicar como se modificam as estratégias de conhecimento do indivíduo no decorrer de sua vida.

......O professor tem o papel de coordenar as atividades, perceber como cada aluno se desenvolve e propor situações de aprendizagem expressivas. A informação e o conteúdo são fundamentais, mas o processo pelo qual o aluno chega a eles e como estabelece relações e comparações é o mais importante. Dessa maneira, as escolas acreditam que formam crianças mais críticas, opinativas e investigativas. As disciplinas estão voltadas para a reflexão e auto-avaliação, portanto a escola não é considerada rígida.



Montessoriana

......Desenvolvida por Maria Montessori (1870-1952), a teoria do desenvolvimento infantil parte do pressuposto de que a criança é dotada de infinitas potencialidades. De acordo com a visão montessoriana, a criança deve ser incentivada a desenvolver um senso de responsabilidade pelo próprio aprendizado e o ensino deve ser ativo.

......As escolas que seguem essa linha levam muito em conta a personalidade de cada criança, e enfatizam as experiências e o manuseio de materiais para obter a concentração individual e o aprendizado. São propostos trabalhos voltados para atividades motoras e sensoriais que aproximem o aluno da ciência, da arte e da música.

......Na relação entre professor e aluno, as atividades são sugeridas e orientadas, deixando que a própria criança se corrija, adquirindo assim maior autoconfiança. O educador é um guia que remove obstáculos da aprendizagem, localiza e trabalha as dificuldades de cada criança. No aprendizado de números, por exemplo, a teoria não é o ponto de partida, o orientador utiliza pequenas barras coloridas, que possibilitam à criança visualizar relações e proporções.



Waldorf

......Essa linha pedagógica surgiu a partir de 1919, em conferências do filósofo Rudolf Steiner (1861-1925) sobre educação. O método baseia-se nos três eixos de desenvolvimento da criança: físico, social e individual. Sua proposta é baseada no movimento da criança, na atividade motora. São contra o uso da televisão e de brinquedos industrializados, preferem dar aos alunos pedaços de madeira para que eles os transformem em brinquedos.

......Os alunos são divididos por faixas etárias e não por série. São contra também a alfabetização antes dos sete anos de idade. Não há repetências e os professores guiam uma mesma turma durante um ciclo de sete anos.

......A relação da entidade com a família é intensa. As escolas que seguem essa linha têm princípios mais radicais e esperam dos pais uma postura sintonizada com a sua filosofia educacional.

*Os primeiros alunos do filósofo Steiner, eram funcionários da fábrica Waldorf Astoria, na Alemanha. Daí o nome desta linha pedagógica.

Afinal, o que realmente importa?

......A verdade é que existem diferentes formas de educar. O principal é desenvolver a potencialidade de cada criança e formar pessoas respeitosas, honestas, competentes e confiantes na sua capacidade de enfrentar os desafios da vida. Conservadoras ou liberais, as escolas precisam colocar em prática as teorias que pregam. Na hora da decisão, o casal deve visitar as instituições de seu interesse acompanhado dos filhos, pois é necessário que as crianças se identifiquem com a escola para que tenham sucesso

em sua formação.


Fonte: Mulher de classe